As crises sobre nós

Tudo tem um outro lado, quando um perde, outro pode ganhar. E faz muito tempo que não se via uma coisa desta. O tanto que esta bendita crise  tem uma efeito danoso sobre as pessoas. Porque as diversas crises, a maior delas sobre nós, é a crise institucional, a política dentro dela, porque gera nas pessoas uma insegurança fantástica. Os mais simples motivos de nossas vidas ficam alterados e todo mundo parado, com certo medo de movimentar a sua própria vida. confiancaAté mesmo comprar uma motocicleta, um carro, uma casa, tirar férias, qualquer negócio costumeiro, neste momento, a pessoa fica nebulosa, medrosa, inquieta, insegura e vai jogando pra frente. E todo mundo vai jogando pra frente. A bola de neve vai crescendo.  A crise embolando a crise e crescendo. Há necessidade de se criar logo, um grande acordo de acomodação, deste Brasil triste, para que todos possam mudar as conversas, as notícias, os prognósticos. Tudo está incerto. Não se sabe direito por onde iniciar por caminho certo. É um labirinto, um novelo espinhoso. E tudo poderia iniciar por se ouvir vozes das ruas. Os clamores. Não adianta um dos poderes, um só, como o judiciário, manter alto conceito. É preciso que todos procurem se equilibrar. Um só poder não segura o país. Dias atrás, eu gostei do Ministro Teori, que chamou pra si, por conta e risco, o caso do Lula, como o pai diante de briga de filhos e disse, este caso é meu, eu julgo e todo mundo calou a boca. É necessário que se esparrame sobre o nosso país, a mínima energia chamada confiança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.