terçã

Paz universal dos índios

Paz universal dos índios

A menina Aikanã, terçã, quartã, vestida de água, mergulhada, quase sumida no ciclone de si mesma, derramada de paz solene, que nem uma deusa mítica. A sereia descabelada, esparramada no inconsciente de apenas existir. A aldeia é a Tubarão, ali bem perto, Chupinguaia, onde tudo se engrandece, anoitece, amanhece e longe não interessa, o que…