Solenidade de entrega de equipamentos do Projeto de Informatização Escolar em Vilhena inicia uma nova fase nas escolas públicas de Rondônia

O Projeto materializa sonho de Confúcio Moura em informatizar as escolas públicas estadual e abrir o horizonte para milhares de alunos e alunas que têm na educação a única opção de mobilidade social 

Com a entrega hoje, 23, dos kits de equipamentos tecnológicos e insumos para conexão à internet no município de Vilhena, o Projeto de Informatização Escolar, menina dos olhos do senador Confúcio Moura, se torna uma realidade concreta – e virtual naquilo que deve ser – para ele e milhares de alunos e alunas da rede municipal de ensino. Amanhã, mais dois municípios do Cone Sul também receberão os seus kits: Cerejeiras e Colorado do Oeste. No total, o Projeto beneficiará 22 municípios e serão investidos cerca de 21 milhões de reais.

Com a entrega hoje, 23, dos kits de equipamentos tecnológicos e insumos para conexão à internet no município de Vilhena, o Projeto de Informatização Escolar, menina dos olhos do senador Confúcio Moura, se torna uma realidade concreta – e virtual naquilo que deve ser – para ele e milhares de alunos e alunas da rede municipal de ensino. Amanhã, mais dois municípios do Cone Sul também receberão os seus kits: Cerejeiras e Colorado do Oeste. No total, o Projeto beneficiará 22 municípios e serão investidos cerca de 21 milhões de reais.

O Projeto de Informatização Escolar é realizado em parceria com o Instituto Federal de Rondônia – IFRO e consiste na implantação de laboratórios de informática com computadores, impressoras e material tecnológico para que alunos, direção, pessoal administrativo, professores e alunos tenham acesso à tecnologia para realização de atividades escolares e extracurriculares. 

Para Confúcio Moura, que tem na educação uma de suas prioridades, os processos de informatização escolar são muito mais do que uma vantagem em termos de operacionalização de tarefas, e sim uma necessidade urgente. Para ele, os resultados devem impactar diretamente na qualidade da educação, na medida em que os alunos da rede pública começam a alcançar as mesmas condições de qualquer estudante do mundo. Além disso, o Projeto contempla software de gestão escolar, que permitirá o controle do prontuário escolar em tempo real, proporcionando condições de acompanhamento individual da performance de cada um dos alunos.

Em Vilhena foram beneficiadas 30 escolas, que atendem 10.709 alunos e possuem 1.032 funcionários/servidores.

No ato de entrega, além de Confúcio Moura, que estava acompanhado da sua assessora no estado de Rondônia, Vilma Alves, estiveram presentes o Assessor Especial do IFRO, Uberlando Tiburtino Leite, o prefeito de Vilhena, Eduardo Toshiya Tsuro e a Promotora de Justiça, Yara Travalon Viscardi – e de secretários municipais, vereadores, professores, alunos da rede pública e jornalistas.

Na sua fala, o prefeito Eduardo Tsuro agradeceu a iniciativa do senador Confúcio Moura e o cumprimentou pela coragem em votar contra o Projeto de Lei que reduziu o ICMS nos estados.  Para ele, o senador votou com conhecimento de causa, pois já foi parlamentar, prefeito e governador e sabe a falta que faz os recursos do ICMS na rotina da administração estadual e, sobretudo, para os municípios. “O Projeto de Informatização Escolar é bem vindo, pois insere tecnologia na rotina escolar. E isso é o futuro. Obrigado, senador, Vilhena lhe será eternamente grata, Obrigado!

O Assessor Especial do IFRO, Uberlando Tiburtino Leite, agradeceu a confiança do senador Confúcio Moura na instituição e fez uma exposição de todo o Projeto, detalhando toda estrutura do Sistema, que inclui o gerenciamento de dados por aluno, por professor, relatórios de gestão e a completa conectividade com o universo escolar e com as famílias dos estudantes. Operando, o Sistema reduz o uso de papel e integra e disponibiliza todas as informações em tempo real. “É uma verdadeira revolução na rotina escolar, desde aquelas que impactam diretamente os alunos e suas famílias, o gerenciamento do tempo dos professores, até os processos administrativos e burocráticos das escolas, da direção ao operacional”, afirmou Uberlando Tiburtino Leite. 

Na sua fala, o senador Confúcio Moura agradeceu a presença de todos, a parceria com o IFRO, o apoio da prefeitura e fez uma deferência especial à Promotora Yara Viscardi, pelas palavras de elogio ao Projeto de Informatização Escolar. O senador disse da complexidade da educação e que é muito importante prestigiar os servidores de carreira da educação por merecimento.

“Normalmente os prefeitos não conhecem bem a educação e ao se elegerem nomeiam pessoas de fora do quadro que não estão integrados com os servidores, que não tenha a linguagem da educação. A educação é complexa, a pessoa tem que ter linguagem especial. Isso deve ser um exemplo para o Brasil, separar a educação da política. Eu sou político há muitos anos, mas não podemos colocar dentro da educação um diretor de escola que não seja do quadro, que não tenha comprovado competência técnica. Um diretor de escola é como se fosse um prefeito. Tem escolas com mais de mil alunos. E A complexidade de administrar uma escola é difícil.  Além de administrar os alunos, pais, servidores, fornecedores, também toda a estrutura escolar. É difícil. O diretor tem que ser um líder, capaz de transformar a escola em um espaço democrático, onde todos possam conversar. Os alunos ensinam também”, discursou Confúcio Moura.

Ao concluir, Confúcio Moura falou da sua luta para transformar a educação como política principal na agenda do País. “O Projeto de Informatização Escolar, por exemplo, para chegar nos 52 municípios de Rondônia, é necessário que todos os parlamentares do estado se envolvam. Agora, com as Emendas que consegui aprovar, chegaremos a 22 deles, ou seja, 42% do total. Só em Vilhena serão 30 escolas beneficiadas. Enquanto puder fazer, continuarei fazendo, podem confiar”, concluiu Confúcio Moura.

Um pouco antes do início do evento, a promotora Yara Viscardi, numa audiência com o senador Confúcio Moura, falou sobre a necessidade de um sistema que identifique a defasagem escolar, as necessidades especiais de cada aluno, se tem algum grau de deficiência de ensino, autismo. Para ela, a educação tem que alcançar a dimensão humana na sua maior expressão. Demonstrou grande preocupação com a aprendizagem dos alunos, em especial com defasagem idade/série. “O Projeto é grandioso, realizo um sonho, e numa dimensão maior ainda. Vou levar isso ao Procurador Geral e vamos discutir a melhor forma de apoiar o Projeto, ou de usar o modelo em nossas ações. O senador está de parabéns”, comentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.