Senadores prestam homenagem a Orlando Brito

Falecido nesta sexta-feira (11) aos 72 anos, o repórter fotográfico Orlando Brito foi homenageado por diversos senadores. Nascido em Minas Gerais, Orlando chegou a Brasília em 1957, ainda criança. É considerado um dos melhores fotógrafos de política do país, tendo feito trabalhos também nos temas da economia, questões sociais, indígenas, esportes e outros. Também cobriu Jogos Olímpicos e Copas do Mundo.

Orlando Brito trabalhou em diversos veículos, como O Globo, Veja e Jornal do Brasil. Foi autor de vários livros com suas fotos. Em 1979, foi agraciado com o prêmio World Press Photo do Museu Van Gogh, de Amsterdã, na Holanda. Suas fotos estão em muito museus do Brasil e do mundo.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, lamentou o falecimento do profissional que há muitos anos frequentava o Senado para capturar instantâneos dos senadores.


”Nesta sexta-feira, perdemos Orlando Brito, um dos ícones e referência do fotojornalismo brasileiro. Mineiro de Janaúba, Brito trabalhou em algumas das mais prestigiadas redações do país e colecionou prêmios nacionais e internacionais durante a sua brilhante carreira. Profissional com olhar único, registrou por décadas presidentes e personalidades da vida política do país. Externo meus sentimentos aos familiares, amigos, colegas de trabalho e admiradores do profissional”, declarou Pacheco.

Pelas redes sociais, outros senadores prestaram homenagem a Orlando Brito, como o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN). Para ele, Orlando foi um dos maiores fotógrafos da história brasileira.

“Quase 60 anos de carreira e a cobertura fotográfica de pelo menos uma dezena de presidentes da República. Eles desciam a rampa um dia; Orlando Brito continuava lá… até outro dia… antes de ser internado e falecer hoje. O grande fotógrafo Orlando Brito é um dos maiores da história. Não só pelos seus brilhantes registros fotográficos, mas, também, pela sua gentileza e educação, relatos de todos que o conheciam. Meus sentimentos aos familiares”, afirmou Styvenson.

O senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) afirmou que o Brasil “perde um de seus maiores fotojornalistas”.

Já o senador José Serra (PSDB-SP) apresentou projeto de resolução (PRS 4/2022) para denominar como “Repórter Fotográfico Orlando Brito” a tribuna de imprensa situada no Plenário do Senado Federal.

“Perdemos, nesta madrugada, mais um gênio do fotojornalismo brasileiro. Orlando Brito testemunhou e dividiu conosco registros de alguns dos mais importantes períodos da política recente do país, como o fechamento do Congresso Nacional, em 1977, na ditadura militar. Brito exerceu o fotojornalismo com maestria. Em 2002 e 2010, Brito esteve ao meu lado na campanha presidencial, uma parceria privilegiada. Vai-se hoje um artista talentoso e uma parte da memória política brasileira. Meu abraço fraterno a Carolina, sua filha, e aos netos, Theo e Thomas”, tuitou Serra.

Veja mais homenagens:

Álvaro Dias (Podemos-PR): “Faleceu nesta sexta-feira (11/03), aos 72 anos de idade, o fotógrafo Orlando Brito, um dos mais reconhecidos e premiados do país. Sua carreira foi marcada pela cobertura do poder. Em Brasília, registrou de perto os governos militares e os democráticos, e teve inúmeras de suas fotos premiadas mundo afora. Nosso pesar e solidariedade à família, aos amigos e admiradores deste grande artista da fotografia brasileira”.

Confúcio Moura (MDB-RO): “Com pesar recebo a notícia da morte do fotógrafo Orlando Brito, nesta sexta (11), em Taguatinga (DF), um dos mais premiados fotojornalistas do país. Brito, como era tratado por todos que o conheciam, era um ser humano incrível. Deixo minhas condolências aos familiares e amigos”.

Eliziane Gama (Cidadania-MA): “Em poucos dias o Brasil perdeu dois dos maiores expoentes da sua reportagem fotográfica política: Dida Sampaio (53) e Orlando Brito (72). A verdade, o jornalismo e a fotografia estão tristes, de luto. Um abraço de conforto a familiares e amigos”.

Renan Calheiros (MDB-AL): “Com profundo pesar lamento o falecimento precoce do fotógrafo Orlando Brito, cuja carreira dispensa comentários. Como pessoa humana era doce e gentil. Deixará muitas saudades, sobretudo legados éticos e humanitários. Que Deus o tenha e console a família”.

Alexandre Silveira (PSD-MG): “O fotojornalismo do Brasil perde uma das suas maiores referências. Pelas lentes de Orlando Brito passou parcela importante da história política do Brasil dos últimos 50 anos. Levo a seus amigos e familiares meus sentimentos e meu abraço solidário”.

Humberto Costa (PT-PE): “O Brasil perde hoje um dos grandes nomes da fotografia. Orlando Brito tinha um olhar extremamente sensível e dedicou a sua vida a registrar imagens que ficarão para sempre na história desse país”.

Jean Paul Prates (PT-RN): “A imprensa está de luto… Perdemos Orlando Brito, um dos mais geniais fotógrafos da política brasileira. Brito usava sua câmera como um poeta, registrando imagens da vida e da política com maestria. Presto nossas condolências à família!”.

Confira uma entrevista exclusiva de Orlando Brito para a TV Senado em 2018

Fonte: Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.