O Governador

Em 2010 Confúcio Moura foi eleito Governador do Estado no segundo turno com  422.707 votos, que representou 58,68% dos votos válidos. em 2014, Confúcio foi reeleito com 419.928 votos,  correspondente a 53,43% dos votos válidos.

Durante sua gestão, Confúcio Moura desenvolveu um modelo diferente de administrar, com foco no planejamento, no equilíbrio das relações institucionais e na eficiência das ações. Fez um governo dinâmico, transparente e com as contas equilibradas.

Foi um empreendedor audacioso. Trabalhou em todos os municípios do estado. Todas as regiões foram beneficiadas e construiu uma base sólida para o desenvolvimento. Os serviços públicos avançaram e melhoraram a qualidade dos cidadãos pelos programas inéditos implantados em sua gestão.

Ações  

Nos quase oito anos do governo, Confúcio Moura, houve  investimentos na estruturação na rede hospitalar, contratação de profissionais, que resultaram em melhorias no atendimento ao cidadão. Criou 458 novos leitos hospitalares, o que colocou Rondônia em 1º lugar  em ampliação no número de leitos e o 2º, no ranking de número de leitos por habitantes no país.  Construiu 17 novas unidades de saúde, reformou e ampliou outras cinco unidades. Implantou o serviço de transporte aéreo e ainda criou o Serviço de Assistência Multidisciplinar Domiciliar (SAMD). Construiu Também o Barco Hospital Walter Bártolo e levou dignidade aos ribeirinhos, quilombolas e indígenas.  Comunidades isoladas  que vivem  às margens dos rios Guaporé e Mamoré.

Promoveu a inclusão social, com a construção de 20 mil casas populares em parceria com o governo federal e municípios.

Implantou o programa um educacional que reduziu a evasão escolar e corrigiu a distorção de idade/série.  Implantou o ensino médio em tempo integral em 20 escolas do Estado. Implantou quatro colégios militares. Criou a lei que instituiu a gestão democrática para todas as escolas da rede pública estadual. Aumentou em 150% o volume de investimento destinado ao transporte escolar.  Climatizou em 100% as escolas públicas. Construiu novas escolas, ampliou e executou a reforma geral em dezenas delas, além de atender todas as escolas do estado com obras de conservação, pintura e parte elétrica.  Implantou escolas modelo com metodologias inovadoras, como o Instituto Abaitará (Pimenta Bueno), Lydia Jonson (Porto Velho), Heitor Villas Lobos (Ariquemes), Anísio Teixeira (Porto Velho), entre outras.

Na segurança pública, reaparelhou as polícias militar, Civil e Corpo de bombeiros. Construiu 19 unidades Integradas de Segurança Pública (Unisps), construiu e ampliou 14 novas unidades prisionais no estado, 14 unidades do Detran, cinco quarteis do corpo de bombeiros. Implantou o sistema integrado de inteligência. Promoveu milhares de policiais militares e centenas de bombeiros militares, e aumentou em 70% o número de veículos da frota da segurança pública.

Implantou e reestruturou aproximadamente 700 agroindústrias. Promoveu a regularização de mais de 30 mil imóveis urbanos, regularizou mais sete mil propriedades rurais, implantou 36 agencias do Banco do Povo, criou o programa de incentivo a piscicultura e elevou a produção de 12 mil para 150 mil toneladas/ano e ainda criou a Rondônia Rural Show, maior feira voltada para o agronegócio do norte do País.

Implantou a Infovia Rondônia (infraestrutura de comunicação de  de fibra ótica, que interliga o cidadão no ambiente governamental)

Apoiou todas prefeituras na conservação e construção de asfalto urbano, recuperou milhares de km de estradas vicinais, abriu rodovias. Criou usina de Asfalto em vários municípios.  Construiu seis canais da cidadania, destaque para o Espaço Alternativo, em Porto Velho. Modernizou o Porto Organizado da capital. Implantou o programa de floresta plantada, ampliou as ações de controle de desmatamento ilegal. Concluiu o Teatro Estadual Palácio das Artes, construiu 18 praças do povo em 16 municípios, investiu na infraestrutura turística. Criou o Sistema Estadual de Financiamento à cultura e o Fundo Estadual de Cultura.