Confúcio Moura faz entrega de equipamentos do Projeto de Informatização Escolar em Cerejeiras 

Ao fazer a entrega de kit do Projeto de Informatização Escolar, o senador proporciona o início de uma nova fase na educação do município e abre um mundo de possibilidades para a juventude, para os professores e para a gestão escolar 

Um pouco mais de um mês do lançamento da ação, e com a presença do senador Confúcio Moura, Cerejeiras recebe hoje, 24, os equipamentos de informática e os insumos para a conectividade à internet que integram o acervo físico do Projeto de Informatização Escolar. Formulado e custeado com Emendas do mandato do senador, no total, o Projeto beneficiará 22 municípios e serão investidos cerca de 21 milhões de reais.

O Projeto é realizado em parceria com o Instituto Federal de Rondônia – IFRO e consiste na implantação de laboratórios de informática com computadores, impressoras e material tecnológico para que alunos, direção, pessoal administrativo, professores e alunos tenham acesso à tecnologia para realização de atividades escolares e extracurriculares. 

O senador afirmou que o projeto é uma contribuição do seu mandato para o exercício de educação de qualidade em Rondônia. “Eu venho falando que cada um deve fazer a coisa de acordo com o que é possível fazer. Eu tenho condição de fazer e estou fazendo, destinando recursos importantes para alunos da educação básica de 22 municípios do nosso estado”, enfatizou o senador.

Para Confúcio Moura, que tem na educação uma de suas prioridades, os processos de informatização escolar são muito mais do que uma vantagem em termos de operacionalização de tarefas, e sim uma necessidade urgente. Para ele, os resultados devem impactar diretamente na qualidade da educação, na medida em que os alunos da rede pública começam a alcançar as mesmas condições de qualquer estudante do mundo. 

O município de Cerejeiras tem 07 escolas contempladas, que atendem 1.507 alunos e possuem 139 servidores/funcionários.

Ao fazer uso da fala, a prefeita de Cerejeiras, Lisete Marth, enalteceu a dedicação do senador Confúcio Moura à educação. Ela como educadora, sempre via com muita alegria como o senador se entregava a esta tarefa. “Só nós sabemos como sofremos no período da pandemia. Os professores mais ainda. Com o Projeto de Informatização Escolar, daremos um grande passo. Quero agradecer, também, ao senador pela Emenda de dois milhões destinada à pavimentação do bairro Primavera, um bairro que precisa muito. E quando falamos em Emenda federal, pavimentação significa asfalto, meio fio e sinalização. Além disso, quero agradecer mais uma Emenda do senador de 700 mil reais, destinada ao tratamento da visão das nossas crianças. Muito obrigado!”, agradeceu a prefeita. 

Ao fazer uso da fala, a secretária municipal da educação, Professora Zenilda, agradeceu o senador Confúcio Moura pela entrega dos equipamentos. “Eu participo de um grupo de trabalho, coordenado pelo Ministério Público e a Dra. Yara nos falou ontem, em Vilhena, que o que estava acontecendo em Rondônia é coisa de primeiro mundo”, comemorou a secretária.

No seu discurso, o vereador Valdecir Sapata enfatizou a parceria da Câmara Municipal com o Executivo, e disse esperar que continue assim. “Estivemos em março em Brasília, no gabinete do senador Confúcio Moura e pedimos a ele que avalie a possibilidade de implantarmos aqui em Cerejeiras o projeto Cidades Inteligentes, tal como feito em Ariquemes. O senador nos disse, na ocasião, que seria possível, desde que elaborássemos o projeto. Isso está sendo feito e esperamos ter o projeto em nossa cidade. Obrigado senador!”, afirmou o vereador. 

Ao falar como representante do IFRO, o assessor especial Uberlando Tiburtino Leite, traçou um panorama da educação técnica no estado de Rondônia, em que 26 mil jovens estudavam no IFRO atualmente. “Em relação ao Projeto de Informatização Escolar, os recursos já estavam na conta do IFRO e agora era a hora de pensar na segunda etapa do Projeto. Prefeita, elabore as demandas e nos entregue. O senador está esperando. O Cidades Inteligentes é um avanço em prestação de serviços, em governança. Vamos trazê-lo para cá. Agradeço e reforço o pedido ao senador, que continue priorizando a educação, não se afaste, ignore e combata aqueles que não creia na educação como a melhor política”, pediu Uberlando. 

Ao discursar, o senador Confúcio Moura, que estava acompanhado da sua assessora no estado de Rondônia, Vilma Alves, disse querer falar algo novo, mas não tinha nada que pudesse acrescentar às falas feitas. “Quando fui deputado federal, o MEC não tinha nada voltado para os municípios mais distantes, para o Brasil Profundo. As universidades não tinham nada fora do horário convencional. Em 1997, no governo FHC, o MEC criou a Secretaria Nacional de Ensino à Distância. Estamos aqui hoje, correndo atrás do prejuízo. Vocês, professores, sabem o que a pandemia fez com a educação. Sem internet, sem tecnologia, como foi difícil manter os alunos vinculados à escola. Em relação aos recursos federais bloqueados, essa semana fiz um discurso para que o Paulo Guedes libere os recursos. Agora, com informação que o Uberlando me passou sobre o bloqueio dos recursos do IFRO, para a semana farei outro cobrando a liberação do dinheiro do IFRO. A nossa Comissão de Educação é de alto nível. Combativa. Estamos discutindo o Orçamento de 2023 e a educação sempre será prioridade para nós. Quanto ao Projeto de Informatização Escolar, os resultados virão com o tempo. A sociedade levará um tempo para entender. Não se preocupem. Os resultados serão magníficos!”, concluiu Confúcio Moura. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.