28 de abril – Dia da Educação (Domingada)

1. Hoje, domingo, dia 28 de abril de 2019 – por coincidência, é dia de descanso. Sem ser feriado, que poderia ser. De verdade um dia maior, maior que o Dia de Todos os Santos, de Sexta-Feira Santa, maior ainda que o 7 de setembro (Independência). Porque é o dia consagrado à Educação – é o de que precisamos mais e mais.

2. Que em todos os cultos celebrados, missas celebradas, eventos religiosos, comunitários sejam ditas estas palavras – VAMOS SALVAR A NOSSA JUVENTUDE E A NOSSA INFÂNCIA. A boa educação leva os meninos para o céu. E como está, levará para o inferno das cadeias e drogas.

3. A evangelização pode iniciar pela alfabetização dos meninos. Da motivação de jovens do ensino médio (EM) de 14 a 17 anos, que não estão nas escolas, nem em casa, nem no trabalho – mas, soltos pelas ruas, vadiando. A educação salva.

 

4. Dinheiro da educação direto na escola. Para beneficiar o professor, aluno e a própria estrutura da escola. Fácil uso do dinheiro. E rapidez no processo de pequenas compras. Produzir as leis necessárias. A palavra é desburocratizar. A corrupção vem com a concentração.

5. O dinheiro da educação é para o menino pobre, com foco nele, que não tem sapato, que é surdo, maltrapilho, com dor de dente. Para que possa aprender como direito e princípio. Porque a pobreza é a maioria em nosso país. E necessita de portas abertas de esperança, para que se possa prosperar. O desenvolvimento é um conceito que extrapola renda, mas a evolução no padrão de vida é a principal referência do processo de convergência econômica.

6. Treinamentos de professores e gestores devem ser feitos no chão das escolas. Preparar professores multiplicadores, o conhecimento ser transmitido de um para o outro, com a energia das ondas do mar. Não há necessidade de grandes eventos em clubes e balneários.

7.  PROFESSORES INICIANTES – ou aqueles comprovadamente sem condições de dar aulas, devem ser treinados na própria escola. Ou se for o caso, oferecido um treinamento de guerra, intensivo, pra valer, no modelo da Técnica de Preparação Massiva (Clodomir Santos de Moraes). Uma academia para que o professor seja preparado para a sala de aula.

8.  PROTEÇÃO DO PROFESSOR: Esta expressão é do Professor José Roberto Specht (educação física) – Seria valorizar o professor. Não somente com o aumento salarial. Mas, um conjunto de ações, como mais atenção, auvi-lo mais, os treinamentos, as premiações, reconhecimentos, incentivos, também apoio psicológico porque muitos vivem esgotados, ansiosos, estressados de tanto trabalhar. Para melhorar a renda, acumulam dois ou três contratos e não veem os filhos crescerem.

9. ENSINO MÉDIO (EM) – Monitoramento eletrônico de cada aluno, como ente precioso e especial. A busca ativa do aluno evadido ou reprovado. Incentivo ao menino pobre que argumenta que precisa sair da escola para trabalhar. Uma bolsa. Muito esporte e cultura no ensino médio. Criar felicidade na escola. O EM é o terrível funil da educação brasileira.

10. Tem muito mais coisa para dizer. Mas, não cabe nos meus 10 pontos da “domingada”. Chegou a hora da mudança. Só tem uma coisa: – mudar é difícil. A gente não faz a mudança com os velhos, mas, com os novos. A mudança envolve estresse, mudança de comportamento, inversão de neurônios no cérebro. E isto não é fácil de fazer. No entanto, na educação – a mudança é a única certeza necessária. E o Brasil agora vai ou racha. Ou muda a educação para melhor ou vamos amargar cada vez mais crises e descontroles. Será que o Brasil ainda consegue se desenvolver? – Somente com a melhora da educação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.